quarta-feira, 13 de maio de 2009

"Universidade da Fronteira Sul começa a sair do papel"



Comissão de Finanças da Câmara aprova por unanimidade parecer do deputado André Vargas

Jovens e adultos residentes nos municípios do Paraná, de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul que receberão os campi da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) podem se preparar para ingressar na instituição. Já estão definidos os 16 primeiros cursos que começarão em março de 2010, dos quais cinco licenciaturas. Das 2.160 vagas, 1.020 são destinadas ao turno da noite.

Nesta quarta, 13/05, foi dado mais um importante passo para a Universidade da Fronteira sul se tornar realidade. O deputado Federal André Vargas, membro da comissão de Finanças e Tributação da Câmara, é o relator do projeto e deu parecer favorável à tramitação da matéria, que foi aprovado pela Comissão. Na próxima semana, ela será avaliada pela Comissão de Constituição e Justiça – CCJ, onde também deve ser aprovada.

O deputado André explica que a decisão de levar o ensino superior a cidades pequenas faz parte de uma estratégia do governo Lula. Segundo André, uma característica presente num governo popular é levar o desenvolvimento para as regiões. Não só os novos empregos, mas todo desenvolvimento regional, os servidores vão morar na região, os novos alunos, enfim uma grande conquista.

Na sede da nova universidade, em Chapecó, no oeste de Santa Catarina, serão oferecidos oito cursos; no campus de Laranjeiras do Sul (centro-sul do Paraná), cinco cursos; no campus de Realeza (sudoeste do Paraná), quatro; em Cerro Largo (noroeste do Rio Grande do Sul), cinco; e em Erechim (norte do Rio Grande do Sul), cinco.

Um comentário:

BubbleDesign disse...

é legal abrir oportunidades para os estudantes do interior, mas eu acho que eles deveriam se preocupar mais com as universidades estatais que estão presentes no momento ao invés de abrir mais instituições...
lamentável mas esse é o Brasil.

Visitas

FEEDJIT Live Traffic Feed