quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

"Médicos de fato , Médicos de Direito"

Olha sinceramente eu queria ficar quieto sobre a "brilhante" idéia dos formandos de medicina da UEL, e deixar que a sociedade, a instituição, enfim outros sentenciacem ou não o ato.
Mais dado ao fato e a repercusão que ganhou a ponto de companheiros dos mais diversos cantos do Brasil se manifestarem , resolvi aqui por minhas impressões , nao como algoz ou juiz, mais apenas uma reflexão de um londrinense, também indignado.
Bem vejamos , acho que esse é ato é apenas o reflexo de um processo de ingresso e formação academica que privilegia os mais abastados, por que se você ver salvo raras exeções , de onde vieram aqueles "sapientes" que passaram pelo vestibular , aqueles que tiveram condições de cursar uma escola de boa qualidade no ensino fundamental e medio, (na grande maioria), depois a solvência paternal ,para conseguir fazer um cursinho pre-vestibular e finalmente chegar e ingressar na carreira . . . não tiro aqui os méritos dos que se esforçaram e conseguiram tal objetivo, Medicina 6 anos de formação em curso integral, como manter-se esses seis anos, mais transporte , alimentação, material didatico, e lazer . . .Quantos jovens paranaenses, londrinenses, da zona norte ou de qualquer outro bairro periférico de qualquer cidade deste pais conseguiria concluir tal curso ,sem amparo economico de suas familias . . .
Aonde quero chegar . . .uma grande parcela daqueles que se graduam nas nossas faculdades , aquelas mantidas com o dinheiro dos nossos impostos e contribuições , não tem o minino de gratidão e muito menos respeito por estas instituições , e pior que isso com a sociedade e a parcela menos favorecida desta , que são os que mais utilizam os hospitais universitários do nosso Brasil, estes estudantes dados a sua origem social , veem a escola apenas como um trampolim para ganharem um termo de tratamento, e não a carreira que cursam como uma forma de aliviar as dores do corpo e da alma daqueles que dia a dia por eles são atendidos, sendo assim encaram o fim do curso principalmente o internato (onde se adquire as habilidades clinicas e a relação médico paciente se torna mais intensa) como um verdadeiro calvário, um martirio, prova disso são os antecedentes de outras turmas (Orkut, Preconceito e agora essa farra...).
Li agora pouco um artigo de uma estudante que questionava a estrutura e as deficiencias do curso e do hospital universitário como um todo , não duvido que existam efetivamente, isso é algo comun em quase todo o sistema de saúde , mais ainda assim não justifica contrariar o juramento hipocrático, e um dos seus principais pilares " primeiro , nao fazer dano" .
Por outro lado tambem e consequencia de que não existe um plano onde aqueles que se graduam em universidades publicas retribuir a sociedade o investimento neles feito , 455 municipios sem médico 33 no Paraná, e nem uma politica de serviço social para egressos das universidades públicas isso era algo para se pensar, não é possivel que alguem que custe tão caro a sociedade não de nada em troca a ela , e ainda se ache no direito de vilipendiar as pessoas no momento em que se encontram mais debilitadas , quando ja não contam com sua saúde a pleno.
Para finalizar faço uma comparação com a formação médica que 227 brasileiros receberam em Cuba, uma formação humanistica, altruista e solidária , 6 anos de formação ,longe dos nossos entes queridos, tambem custeada pelo estado (Cubano), tambem tivemos internato e fim de intenato, tambem fizemos festa pelo fim do curso academico, mais a festa foi bem longe do pronto socorro, e sem os jalecos ou estetoscopios, pois lá até a atitude médica mesmo fora do hospital é vista e cobrada , afinal somos guardiões do bem mais precioso da sociedade . .. sua saúde . . .e quando eu vejo coisas assim como aconteceram aqui na minha cidade me entristeço muito pois, com tanta necessidade de médicos , os muitos que aqui se formam parecem não ter compromisso com o seu povo , e nós desejosos de trabalhar e ajudar , a nossa sociedade ,estamos impedidos pela burocracia e pelo fisiologismo de classe, nossa universidade que poderia proceder o processo de certificação que alem disso e sua obrigação, não o faz . . .influenciada por forças ocultas impedem que possamos ingressar no sistema de saúde . Mais enfim fica aqui o meu desabafo e protesto. E que me desculpem os graduados que sim tem compromisso, e se interessam pela dor alheia a este meu mais sincero respeito e na esperança de em breve no encontrarmos e nos tratarmos como colegas de profissão . . ..

3 comentários:

lamarcacuba disse...

gostei do Texto. Soltou a veia artística heim Dadá??

Igor disse...

Mi Hermano,

Realmente é um absurdo todo este envolto protecionista realizado pelo CRM afim de dificultar o ingresso de novos profissionais e manter nossa população vivendo a beira do descaso.

Igor Falcão

André Rodrigo disse...

E depois tem vereador que defende "postura mais amena" do HU.
É mole?
Vou mandar um abraço pra vc, e um "joinha" pro companheiro edil.

Visitas

FEEDJIT Live Traffic Feed